6 dicas para tirar o máximo proveito da sua correia transportadora

Confira as seis dicas que separamos para você extrair o máximo de sua correia transportadora

Uma das melhores coisas que você pode fazer pela sua correia transportadora é cuidar dela adequadamente e observar outras condições de aplicação e funcionamento. Isso vai garantir uma longa vida útil para a sua correia, diminuindo o tempo de inatividade e economizando dinheiro.

Separamos aqui seis dicas simples para manter a sua correia transportadora em sua melhor forma:

1) Escolha a correia adequada para cada aplicação:

Existem muitos fatores que devem ser levados em consideração para a escolha da correia transportadora correta para cada aplicação. Alguns desses fatores incluem:

  • Condições de uso: tipo de empresa, ambiente agressivo, temperatura;
  • Características do material: granulometria, temperatura, abrasividade, agressividade, vazão horária;
  • Tempo do percurso da correia: distâncias curtas ou grandes;
  • Largura da correia;
  • Inclinação dos roletes;
  • Tensão máxima da correia: verificar qual será o tracionamento, para que evite o rompimento da correia;
  • Temperatura do material: considerar se os materiais estarão em temperatura ambiente ou temperaturas extremas (altas ou baixas).

A escolha da correia ideal para cada aplicação é a forma mais garantida de prolongar a sua vida útil. Solicitar estas indicações para especialistas em correias transportadoras pode ser uma excelente opção.

2) Aplicar a tensão correta às correias

A principal razão que leva às falhas nas linhas de produção é o excesso de tensão aplicado às correias transportadoras. O excesso de tensão das correias pode prejudicar as coberturas das lonas, que podem se desfazer ou se desgastar prematuramente. Também pode arruinar rolamentos, eixos e outras partes dos equipamentos.

Mais uma vez, o acompanhamento de um especialista pode determinar a tensão correta a ser aplicada.

Se você observar qualquer tipo de instabilidade nas correias, talvez seja necessário ajustar o revestimento dos roletes. Não continue colocando mais tensão, pois isso poderá causar ainda mais problemas.

3) Certifique-se de que as correias estão tracionadas corretamente

Quando você instala uma nova correia em um equipamento, é provável que a correia anterior permaneceu em uso por um longo período de tempo. Esta correia antigo pode ter causado alterações no equipamento ao longo do tempo. Avalie as trocas, caso a caso, fazendo os ajustes nos transportadores de forma que recuperem suas especificações originais, antes de instalar a nova correia.

Depois da instalação na tensão correta, acione lentamente a correia e faça todos os ajustes para o tracionamento em pequenas etapas. Se você acionar a nova esteira a toda velocidade ou fazer grandes mudanças, corre o risco de danificá-la antes de transportar efetivamente o seu produto.

4) Certifique-se de que o equipamento esteja em boas condições

Antes de substituir as correias, o equipamento deve ser inspecionado com muito cuidado para se certificar de se ele está no esquadro e nivelado. Os roletes também devem ser ajustados. Se o transportador tiver roletes livres, certifique-se de que eles estão girando corretamente e alinhados ao transportador. Caso seja necessário, realize os reparos ou substituições.

A melhor performance do equipamento transportador está ligada diretamente ao maior tempo em que uma correia transportadora será utilizada sem nenhum problema.

5) Faça a limpeza e a manutenção das correias e equipamentos com a frequência adequada

Em todos os segmentos da indústria – e especialmente na indústria alimentícia – é imperativo que as correias e os equipamentos sejam higienizados em uma rotina constante. Isso porque a impregnação e a sujidade podem prejudicar o funcionamento das correias ou afetar a sua segurança e performance.

À medida que os resíduos se acumulam, podem aumentar o desgaste das correias. Vale lembrar que, se elas forem afrouxadas para a higienização, devem ser tensionadas e tracionadas corretamente toda as vezes, para que voltem ao funcionamento corretamente.

Se o processo de higienização envolver produtos químicos ou soluções de limpeza, consulte seu fornecedor antes de utilizá-los, para garantir o uso de produtos químicos adequados ao seu material, já que alguns componentes das correias podem reagir mal a certos produtos químicos ou produtos de limpeza.

6) Armazene corretamente suas correias transportadoras

É bastante comum que as indústrias mantenham correias extras em seu estoque, para o caso de falhas ocasionais. Manter este estoque agiliza a substituição das peças e evita paradas mais longas da linha. Porém, é muito importante que estas correias sobressalentes sejam armazenadas corretamente.

Correias menores devem ser armazenadas ensacadas, para mantê-las afastadas de umidade e contaminação. Já os rolos maiores de correias devem ser mantidos sobre paletes e jamais colocados diretamente sobre o chão – onde estariam sujeitos à absorção de umidade e contaminação.

Estas 6 dicas simples, se seguidas, prolongarão a vida útil da sua correia transportadora, levando a custos mais baixos e menos tempo de inatividade.

(Visited 20 times, 1 visits today)
Whatsapp - Vanderhulst