Checklist: como avaliar e selecionar fornecedores parceiros?

Estabelecer parcerias sólidas com os fornecedores auxiliam na redução de custos, evita desgastes e possibilita a expansão do negócio

No dia-a-dia da indústria, parceiros e fornecedores desempenham um papel fundamental para o desenvolvimento do negócio. Seja oferecendo soluções, serviços, equipamentos ou matéria-prima, os fornecedores trabalham junto com a indústria, sendo determinantes para o sucesso ou o fracasso de uma empresa.

A competitividade atual do mercado se reflete também na grande oferta de fornecedores e parceiros. Para uma gestão industrial eficiente, saber distinguir uns dos outros e escolher com critério evita dores de cabeça no futuro.

Qual a diferença entre parceiros e fornecedores?

Um dos critérios para diferenciar fornecedores e parceiros é que, em geral, fornecedores estão focados no curto prazo, enquanto os parceiros comerciais visualizam as transações em médio e longo prazo. Muitas vezes, o fornecedor trabalha com as transações imediatas, enxergando a venda como o fim, e não o meio, de perpetuar o relacionamento.

As relações com os fornecedores são lineares, geralmente acontecendo baseadas apenas no preço ou em critérios mais imediatos. Por conta disso, as transações são pouco flexíveis, orçamentos e respostas não são atendidas com o mesmo senso de urgência que a empresa espera. Com isso, a relação profissional entre uma empresa e um fornecedor tende a ser curta, impessoal e engessada.

Enquanto isso, parceiros compartilham as tomadas de decisão e risco, se mostrando dispostos a fazer o que for preciso para a parceria dar certo. Ou seja, as relações tendem a ser duradouras, fortalecidas ao longo do tempo, mostrando-se eficiente e lucrativa para ambos os lados.

Os parceiros de negócios ajudam no desenvolvimento do projeto do produto, na análise e melhorias do processo produtivo de seu cliente, garantindo qualidade e, em contrapartida, recebendo um contrato de fornecimento por um período mais longo.

Desta forma, as relações sociais entre empresa e parceiro são estabelecidas, significando que o parceiro se compromete com o cliente, levando flexibilidade aos acordos comerciais, confiança mutua e foco conjunto na inovação e no desenvolvimento. Talvez a mais importante característica da parceria é a de que as partes vivem o espírito do acordo, não a letra do mesmo.

Para se estabelecer uma parceria é preciso espírito de colaboração, comprometimento e solidariedade na busca por resultados. É uma relação de mão dupla, de transparência e confiança mútua!

Vantagens de uma parceria sólida

Bons parceiros de negócios proporcionam inúmeras vantagens – e isso vale para ambos os lados. Parcerias sólidas auxiliam na expansão e na sobrevivência da empresa no mercado, ajudando na redução de custos e na soma de esforços.

Estabelecer este vínculo é maior do que observar simplesmente os benefícios comerciais da parceria: os valores e a filosofia de ambas as empresas também devem estar alinhados. Uma parceria sólida oferece vantagens competitivas, com as melhores condições de compra (preço e prazo), otimiza processos e burocracia e impulsiona resultados.

A longo prazo, grandes parcerias são interessantes para todos os envolvidos, já que as empresas que procuram crescer juntas tendem a ser mais fortes no mercado. Criar e compartilhar metas com estes parceiros faz com que a ambos pensem juntos e tornem o processo mais produtivo.

Checklist: como avaliar e selecionar parcerias de negócios?

Considerando o momento econômico atual e a velocidade com que os negócios estão se transformando, as empresas capazes de criar vínculos sólidos de parcerias terão oportunidade de se destacar e alcançar a longevidade comercial.

A certificação e qualificação dos parceiros, como a ISO, são bons indicativos a se observar, considerando qualidade e processos antes de levar em conta o preço.

Confira as dez perguntas que sua indústria deve fazer antes de estabelecer parcerias de sucesso:

  1. Existe a capacidade de flexibilidade nas negociações?
  2. Meu futuro parceiro tem a capacitação as habilidades técnicas que eu preciso?
  3. A capacidade produtiva do parceiro atende às demandas da minha indústria?
  4. Logística e prazos de entrega estão dentro do que eu espero?
  5. O atendimento é personalizado e ágil?
  6. Os processos e necessidades de ambas as empresas estão – ou podem ser – alinhados?
  7. Há um equilíbrio (ganha-ganha) na parceria?
  8. Seu parceiro tem credibilidade e confiança no mercado?
  9. As visões de mercado entre as duas empresas estão ajustadas?
  10. Seu parceiro tem um acompanhamento de pós-venda?

Com a observação de todo este panorama, é sempre possível encontrar fornecedores que estabeleçam uma parceria sólida e duradoura.

Gostou deste artigo? Continue acompanhando nosso blog e tenha acesso a mais informações sobre a gestão industrial.

Até a próxima!

 

 

 

(Visited 2 times, 1 visits today)
Whatsapp - Vanderhulst