Correias Transportadoras de baixo custo: você vai receber apenas pelo que está pagando

Uma única questão antes de fazer a sua escolha: você prefere correias transportadoras de baixo custo ou correias transportadoras de alta performance?

Em tempos de instabilidade financeira, um dos fatores mais decisivos para a troca de correias transportadoras pode ser o custo. Ao fazer isso, é possível que a sua indústria esteja ignorando considerações sutis, mas muito importantes para garantir uma experiência positiva.

Aquela máxima de que “o barato sai caro” também funciona para as correias transportadoras. Isso porque provavelmente você não terá tudo o que realmente espera, em termos de performance. Por isso, separamos algumas dicas para que você possa fazer a uma escolha consciente:

Visitas técnicas e atendimento personalizado

As correias transportadoras são o coração de uma linha de produção automatizada. Se houver qualquer dano ou problema com elas, o impacto gerado será enorme: linhas paradas, atrasos na produção, desperdício de matéria-prima, entregas prejudicadas. Ou seja: prejuízo.

O investimento nestes componentes, portanto, não pode ser feito de forma inconsistente. É necessário avaliar as melhores possibilidades e aplicações – e ninguém melhor do que um técnico especialista para realizar estas indicações, principalmente se este profissional visitar a sua planta, entender as suas necessidades e analisar de perto as suas dores através de visitas técnicas de rotina. O que difere, no custo final da peça, é que muitas empresas possuem apenas ‘vendedores’ e não especialistas de produto.

Aplicações assertivas e projetos especiais

Mais uma vez, a presença de especialistas – e não apenas vendedores – faz toda a diferença. Sua empresa já parou para calcular quanto custa uma parada não programada? Muitas vezes, a baixa durabilidade das correias está relacionada com uma aplicação inadequada. Na ânsia de realizar a transação, levando em conta apenas o preço dos produtos, não se atentar à adequação dos componentes ao processo é extremamente arriscado.

Por outro lado, ainda que haja um investimento maior em peças mais refinadas, uma correia assertiva será mais eficiente, muitas vezes aumentando a produtividade da linha e minimizando riscos de rompimento, deterioração precoce e outros danos.

Quando um fornecedor de correias transportadoras oferece serviços de uma forma mais próxima aos seus clientes, consegue desenvolver em conjunto projetos especiais que resultam em uma maior eficiência da linha de produção: uma correia em curva com medidas exatas, aplicação de acessórios de forma calculada e adequada, alinhamento e tensionamento corretos, entre tantas outras possibilidades.

Assistência Técnica Emergencial

Outro fator relevante é observar de que forma o seu fornecedor de correias transportadoras oferece serviços de Assistência Técnica. Uma manutenção preditiva ineficiente, mau uso de equipamentos, incidentes durante a limpeza ou higienização e muitos outros fatores podem levar à danificação das correias e à uma necessidade emergencial de troca ou reparo.

Verifique quais são os procedimentos de atendimento emergencial do seu fornecedor e se vale a pena pagar mais barato por um componente, mas não ter o suporte necessário após a compra.

Confiança da marca

Antes de fechar qualquer tipo de negócio, você procura conhecer a reputação dos seus fornecedores? É fundamental pesquisar qual o nível de satisfação dos demais clientes, para se certificar que não haverá nenhum tipo de dor de cabeça antes, durante e após a compra.

Em relação às correias transportadoras, sabemos que para cada segmento da indústria existem materiais bastante específicos. Quem são os outros clientes do seu fornecedor, dentro do mesmo segmento que você atua? Eles podem validar se a qualidade dos produtos e dos serviços oferecidos correspondem ao que está sendo oferecido.

Não vale a pena economizar em uma transação que possivelmente não será única, já que correias transportadoras são componentes com troca e substituição relativamente constantes. E o tempo de vida útil destes materiais está estritamente ligado com a sua qualidade.

Economia a médio e longo prazo

Existe algum problema em buscar o menor preço? De forma alguma. Mas vale lembrar que preço não deve ser o único fator determinante na escolha de uma correia transportadora.

Quando você opta por as correias transportadoras de baixo custo, deve ter consciência de que vai receber apenas pelo que está pagando: nada de serviços ou garantias. Você vai economizar de forma imediata, mas a médio e longo prazo, por conta de trocas mais frequentes e possíveis paradas não programadas, essa economia será transformada em prejuízo.

Ao passo que se a escolha for por correias de alta performance e vida útil prolongada, em um primeiro momento pode pensar que está pagando mais caro – porém a economia certamente será notada a médio e longo prazo.

Case de sucesso: Graintec

Para exemplificar o quanto a performance de uma correia transportadora potencializa o seu custo-benefício, apresentamos o nosso case de sucesso junto à Graintec, uma indústria química produtora de silicatos solúveis e sílicas sintéticas.

O problema enfrentado pela empresa estava relacionado ao peso do produto transportado (densidade de 1.2t por m³). A correia utilizada anteriormente tinha como acessório um sideflex de 160mm de altura, para conter o material – porém, devido à sua forma de fabricação, não suportava a capacidade total de transporte.

Depois de uma série de visitas e análises, a VANDERHULST sugeriu a instalação de uma correia transportadora de três lonas, certificada com laudo FDA e customizada com sideflex de 160mm de altura – o maior já produzido pela nossa organização. Utilizando a capacidade total da correia, foi possível então transportar e produzir uma quantidade maior do produto. Neste caso, houve um aumento de 30% do volume produzido em relação à correia utilizada anteriormente.

A correia em questão é utilizada em um processo de transformação de sílica (processo físico-químico), transportando 2200 kg de carga constante. Nota-se, no vídeo abaixo, que a contenção lateral (sideflex) se mantém retilínia, suportando o peso do material transportado.

(Visited 34 times, 1 visits today)